;

"Até 2024, 80% dos produtos e serviços tecnológicos serão construídos por pessoas que não são profissionais de tecnologia." Gartner

Mas afinal, o que é no-code?

Traduzindo livremente, no-code significa “sem código” e, assim como o low-code (que, em português significa “pouco código”) representam tecnologias que surgiram como alternativas ao modo tradicional para o desenvolvimento de aplicações.

Como essas tecnologias estão impactando as empresas?

Com a alta demanda por tecnologia e mão de obra especializada para criação de novas soluções, o setor de tecnologia da informação acabou sobrecarregado. As novas plataformas no-code e low-code, possibilitam atender parte dessa demanda em curto espaço de tempo, pois nessas plataformas os usuários são capazes de desenvolver e colocar em uso soluções com pouca ou nenhuma programação, em um ambiente próprio para esse fim.

Quais são os benefícios?

Com a adoção dessas tecnologias, as empresas ganham no desenvolvimento de soluções exclusivas e na redução do gargalo existente com a falta de mão de obra. Os profissionais, sejam eles de tecnologia ou não, ganham um aliado que irá agilizar a construção e disponibilização de aplicações que solucionam algum problema e/ou necessidade. Abaixo destacamos alguns dos principais benefícios:

  • Velocidade no desenvolvimento;
  • ROI satisfatório, solução de baixo custo;
  • Autonomia e/ou empoderamento da área demandante por uma solução;
  • Adaptação às mudanças;
  • Aliado no combate ao Shadow IT*.
* Shadow IT, se refere às práticas não oficiais e desconhecidas pela gestão de TI de uma empresa, com por exemplo, sistemas e aplicações implantados por departamentos que não sejam o departamento de TI, para contornar as deficiências de atendimento às necessidades de soluções tecnológicas, colocando em risco a segurança dos dados corporativos.

Tipos de plataformas no-code e/ou low code

Embora as plataformas desfrutem dos mesmos benefícios, devemos levar em consideração o objetivo principal para o qual a plataforma foi construída. Por mais similares que as plataformas possam se apresentar, você não encontrará duas plataformas iguais, pois elas irão dispor de recursos e ferramentas que propõem solucionar um mesmo problema, mas com diferentes abordagens. Seguem abaixo alguns exemplos:

  • Gestão de projetos;
  • Gestão de documentos;
  • Processos de negócios;
  • Processamento de dados;
  • Construção de aplicativos mobile;
  • Desenvolvimento de sites.

Ficou interessado em conhecer uma plataforma no-code e/ou low-code?

Então venha conhecer o Organiza Prime ou .